Formação do socialismo

A Revolução Industrial gerou muitas desigualdades sociais.

E foi como conseqüência dessas desigualdades que surgiram pensadores como Saint-Simon, Charles Fourier, Pierre Proudhon, Karl Marx, Friedrich Engels, que possuíam idéias de reformar a sociedade, tornando-a mais justa. Estes pensadores ficaram conhecidos como socialistas.

O socialismo seria uma fase de transição onde o poder estaria nas mãos de uma burocracia, que organizaria a sociedade rumo à igualdade plena, onde os trabalhadores seriam os dirigentes e o Estado não existiria. O socialismo seria, então, a fase que possibilitaria a existência do comunismo-etapa final de um sistema que visa a igualdade social e a passagem do poder político e econômico para as mãos da classe trabalhadora.

Na visão do pensador e idealizador do socialismo, Karl Marx, este sistema visa a queda da classe burguesa que lucra com o proletariado desde o momento em que o contrata para trabalhar em suas empresas até a hora de receber o retorno do dinheiro que lhe pagou por seu trabalho. Segundo ele, somente com a queda da burguesia é que seria possível  a ascensão dos trabalhadores. 

Estas idéias socialistas não ficaram apenas na teoria, elas foram colocadas em prática. O primeiro país a aderir essas idéias e se tornar de fato socialista foi a Rússia.

O cenário social da Rússia até 1917 era de grande desigualdade. A Rússia era um país capitalista e o povo vivia em condições miseráveis e não participava da política.

O povo, insatisfeito com o governo do czar Nicolau II e com o sistema capitalista, apóia-se nas idéias socialistas, principalmente do pensador Marx, e derruba o governo do czar, organizando uma nova sociedade, fundada nos ideais socialistas.

Após a adesão da Rússia aos ideais socialistas, outros países se juntaram a ela, formando a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas-URSS.

As características do Sistema Socialista:

  • não existe propriedade privada ou particular dos meios de produção;
  • a economia é controlada pelo Estado com o objetivo de promover uma distribuição justa da riqueza entre todas as pessoas da sociedade;
  • o trabalho é pago segundo a quantidade e qualidade do mesmo.
Anúncios

Sobre Juliana Fabbron

Graduanda em Bacharelado em Ciências e Humanidades na Universidade Federal do ABC - UFABC. Graduanda em Direito na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo - FDSBC. Iniciação Científica: "Análise das Práticas de Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas na região do Grande ABC".
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s