Contexto Geral – EUA

Por estar localizado na América, tendo o Oceano Atlântico como “muralha” os Estados Unidos nunca sofreram com guerras em seu território, a exceção, claro, de sua Guerra Civil. Tanto a 1ª quanto a 2ª Guerra Mundial ocorreram na Europa, bem longe doa domínios americanos.

Na 1ª Guerra Mundial, em 1914, os EUA se mantiveram neutros a princípio apesar de grande parte da população já demonstra simpatia aos britânicos e franceses, mas muitos, também, eram contra a intervenção no conflito. Em 1917 os americanos decidiram agir e entrar na Guerra ao lado dos Aliados (Inglaterra, França e Rússia), ajudando na reviravolta da disputa contra Alemanha, Áustria-Hungria, Império Otomano e Bulgária, conseguindo a vitória.

Para as nações européias a Guerra trouxe, acima de tudo, destruição. Já os EUA saíram praticamente ilesos, assim ajudaram na reconstrução e suprimento da Europa que estava em escombros. O que trouxe para os americanos um crescimento gigantesco na produção industrial e agrícola.

Porém, 10 anos após o fim do conflito, a reconstrução já estava praticamente completa e a dependência em relação aos EUA não era mais necessária, entretanto os americanos mantiveram o ritmo da produção, mas sem o enorme mercado europeu viram seus estoques se enchendo e ficando encalhados sem ter para quem vender.

A crise só foi aumentando, até que em 1929 houve a quebra da Bolsa de Valores de Nova York que desencadeou a Grande Depressão, com desdobramentos em escala mundial. Mas em 1932, Franklin Delano Roosevelt foi eleito presidente e promoveu o New Deal, uma série de medidas e intervenções do Estado na economia, diminuindo a grave crise, que se terminou definitivamente em em meados da década de 1940.

Foi nesse período que os movimentos comunistas ganharam força pelo mundo, pois a URSS se manteve “imune” a depressão mundial. Vários movimentos pró-comunismo se desencadearam e geraram preocupação em todo a burguesia mundial e foi se beneficiando desse mal-estar econômico que o Partido Nazista e Adolf Hitler emergiram na Alemanha.

Iniciada a 2ª Guerra Mundial, mais uma vez os EUA ficaram na neutralidade, somente após a invasão da Polônia em no final de 1939 é que os americanos tomaram parte novamente, fornecendo material de guerra para os Aliados a partir de 1941. No mesmo ano entraram de vez no conflito contra o Eixo (Alemanha, Itália e Japão) devido ao ataque a Base de Pearl Harbor pelo Japão.

A participação na batalha, com a vitória sobre o Eixo, estimulou os investimentos no setor industrial do país que foi o único que conseguiu lucrar, diferentemente dos demais envolvidos que tiveram grandes prejuízos com a disputa, obtendo um forte crescimento econômico.

Os anos posteriores ao Guerra foram compostos por uma série de tratados e acordos que estabeleceram um novo sistema de organizações internacionais que colocaram Estados Unido e União Soviética no centro do Mundo dos negócios. Os americanos assumiram o controle da Alemanha Ocidental, juntamente com britânico e franceses, que pouco depois abriram mão da administração deixando toda para os EUA. Estabelecendo assim a divisão de Alemanha Ocidental (Capitalista – Americana) e Alemanha Oriental (Socialista – Soviética). Um dos marcos da Guerra Fria.

Anúncios

Sobre Raphael Furquini

Futuro BC&Hagueiro e Economista.
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s